Namorando um cara de 22 anos

Estou namorando um cara de 22, sou menor de idade, mas meus pais permitiram, existe ainda algum problema? Responder Salvar. 7 Respostas. Classificação. Ateu. Há 2 anos. Se os seus pais permitem não há problema, agora se os seus pais não permitisse eles poderiam fazer um B.O e ele seria considerado um pedófilo/estruprador. 2 0. Ruim por que? Olha, cara, cada pessoa, 'pode e deve, agir e viver', da maneira que mais lhe agradar! Qual o problema nisso? Nada demais, um jovem de 22 anos, ainda não ter namorado! Você não faz idéia, quantos rapazes, estão nessa mesma situação que você! Eles, não estão nem aí, pra isso! Melhor ela namorar uma pessoa de 22 anos do que namorar um muleque de16 anos por exemplo, que ainda não tem ideia, ou seja, ainda não conheçe a vida, e nem tem experiencia, e nem sabe o que quer da vida.Mas o pai da menina não são contra, e ela ama o meu primo de 22 anos.Os pais dela acham bom, pois evita muita coisa ruim, porque hoje em ... amanha vo sair com um cara de 22 anos pro shopping vai eu ele meu cunhadoo e minha irmÃ, tenho 13 anoos, mais mtas pessoas falam que pareÇo ter uns 14 ,,15 ,, faz vergonha gnnt? eu sai de mÃo dada com ele e pÁh? Nas relações subsequentes com homens mais velhos, eu também nunca senti um desequilíbrio de poder, e eu também não sinto com o homem que estou namorando agora (embora ele seja apenas 13 anos ... tenho 22 anos, to saindo com um cara de 17 anos, mas começaram as críticas sempre foi muito complicada em relação a relacionamentos, em superar finais mesmo de rolos, isso porque nunca namorei sério mesmo, ai esse ano, após um fora do meu ficante de 18 anos, o rolo que deu um quase encontro que graças a Deus não rolou, apareceu no meu ... Erin Anderson é uma jovem de 22 anos de Owensboro, no Kentucky americano. Ela costumava atender pelo nome de Aaron, que tinha uma paixão platônica por Jared Norris, o estudante de ciência da computação, de 28 anos, e para quem, certo dia, decidiu dar uma cutucada no Facebook, segundo contou recentemente em uma entrevista.

Oii Luba, turma, editores, gatas e todo tipo de coisa que pode estar vendo ou lendo isso. Essa é a história de como um ex meu ficou obcecado por mim. (Essa história pareci de um nice people, mas não rola xingamento, então não sei como identificar kk)

2020.09.12 17:23 NaomyChan Oii Luba, turma, editores, gatas e todo tipo de coisa que pode estar vendo ou lendo isso. Essa é a história de como um ex meu ficou obcecado por mim. (Essa história pareci de um nice people, mas não rola xingamento, então não sei como identificar kk)

(Vamos um pouco pro passado, inicio do ano em fevereiro) Antes de a gente começar a namorar com ele, eu conheci uma menina ( vamos chamar ela de Rainara) e queria muito fica com ela, porém ela tava namorando, mas tinha dito que se a gente se encontrasse de novo nos poderíamos ficar se eu quiser se, logico que eu aceitei, como na época esse cara o Cars era meu melhor amigo, eu contei pra ele. (Se passou, agora em Julho) Eu era muito próxima do Cars, e ele começou a gostar de mim e me pediu em namoro, eu aceitei porque achei que gostava ele, umas semanas depois, eu tava percebendo que eu tava gostando da Rainara de um jeito diferente, ai eu me toquei que eu gostava do Cars como amigo e senti a algo mais pela Rainara. Terminei o namoro com ele. (Agora vamos pra, quinta feira agora, dia 10 de setembro) Eu pedi a Rainara em namoro e ela aceitou, no dia seguinte eu coloquei que tava namorando nos status e o Cars veio encher meu saco. (Hoje dia 12 de setembro rolo o seguinte dialogo, copiei a conversa do WhastApp mesmo porque é mais fácil como ele digita palavra por palavra eu tive que da meu jeito pra n fica tão longo) [02:55, 12/09/2020] Ser Insuportável: Vc Foi Desleal A mim Se era Afim Dela Não tinha Aceitado Namorar Cmg Como dizia Me amar Amando Outra Isso Tudo So por não estou ai Olha so Fassamos assim estou disposto a esquecer tudo isso apenas volte pra mim e vamos retomar um futuro que ainda temos pela frente
[08:55, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: Vc sabe q tem como gostar de 2 pessoas ao mesmo tempo neh? No caso n é só pq você não ta aqui. Entenda EU TO NAMORANDO
[10:33, 12/09/2020] Ser Insuportável: Otimo Entt Pq Não nos 3?
[10:34, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: Pq eu n gosto mais de vc? Entenda
[10:34, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: Eu n gosto mais de vc
[10:39, 12/09/2020] Ser Insuportável: Mentira Isso E mentira E vc sabe So ta dizendo isso Pra que eu pare de insistir Mas não vou Pq eu te amo Quem ama cuida protege da carinho e nunca abandona Não faz isso cmg vey porfv volta pra mim🥺❤️ Quando nunca mais Achei Que fosse Feliz
[10:43, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: Cara
[10:43, 12/09/2020] Ser Insuportável: Deus te colocou
[10:43, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: Vai te fude
[10:43, 12/09/2020] Ser Insuportável: Na Minha
[10:43, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: Entende
[10:43, 12/09/2020] Ser Insuportável: Vida
[10:44, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: EU NÃO TE QUERO MAIS, EU NÃO GOSTO DE VOCÊ, EU NÃO TE AMO MAIS
[10:44, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: Entende
[10:44, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: EU TO FELIZ NAMORANDO UMA GAROTA INCRÍVEL
[10:44, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: Entende isso
[11:10, 12/09/2020] Ser Insuportável: Mentiraaaaaaaaaa Pohaaaaaaa Para de mentir Pra mim Vc me ama Se Não amasse não teria me dado uma oportunidade
[11:10, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: desculpa
[11:10, 12/09/2020] Ser Insuportável: E vc que não entende isso
[11:11, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: mas acho q ta confundindo as coisas
[11:11, 12/09/2020] Ser Insuportável: Não
[11:11, 12/09/2020] Ser Insuportável: Não to
[11:11, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: como eu tinha falando antes, EU CONFUNDI AMIZADE COM AMOR, EU NÃO QUERO VOCÊ MAIS, EU TO NAMORANDO COM UMA GAROTA, entende as coisas! Não se confunda, se tu acha q é mentira o trem deu ta namorando eu te mando print deu pedindo ela em namoro
[11:13, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: entende cara: eu n quero vc
[11:14, 12/09/2020] Ser Insuportável: Olha eu posso ate se apaixonar por outra pessoa o que eu acho dificl e o coração obedecer Ele so pertence a vc Não vou deixar Vc Ir Eu amo vc e so quero vc Pra mim Não me peça para entender O impossível Mas eu peço para você compreender que eu te amo e eu não quero te perder
[11:16, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: cara só supera
[11:16, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: e para de encher a porra do meu saco
[11:16, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: tu ta a quase 1 mês no meu pé
[11:17, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: já n aquento mais vc
[11:17, 12/09/2020] Ser Insuportável: Fala o que vc quizer Mas eu não vou Desistir Ja disse Não vou
[11:19, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: só para de manda msg
[11:19, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: agradeço
[11:20, 12/09/2020] Ser Insuportável: Não Vou Para Vou mandar Ate Vc Perceber Que o unico Amor Da Sua Vida Sou eu
[11:22, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: O porra, para de ser obcecado por mim! Eu n gosto de vc!!
[11:23, 12/09/2020] Ser Insuportável: Não dá sempre que eu penso em você meu coração dispara sempre que eu tô dormindo tô querendo contigo sempre quando eu não tô fazendo nada tô sempre pensando em você não dá para esquecer um grande amor
[11:23, 12/09/2020] 🏳️‍🌈♥️Eu♥️🏳️‍🌈: cara vc ta parecendo um psicopata obcecado, isso ta mt estranho e tbm fica mais estranho ainda pq vc é maior de idade, velho só para, só me deixa em paz Ai eu dei um block Minha namorada mandou mensagem pra ele falando que era pra ele parar de me incomodar, se ele quiser se amizade tava tranquilo que ela não se importava, mas que ele confundiu as coisas, etc (a mesma ladainha que eu já tinha falado) ele foi e xingo ela de todos os nomes possíveis e falou que a culpa de eu e o Cars terminamos era dela, sendo que a culpa foi minha de confundir as coisa E esse é o fim, espero que ele não me procure mais. Tenha um bom dia Sr. Leitor ^^
submitted by NaomyChan to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.02 21:22 Isquilu_Dechu Você vai enfiar o dedo no c* ou acabou.

Say hi Luba, cats, editores maravilindos, papelões cujo a vida se foi, amável convidado e turma que acompanha a pior experiência que eu tive na época dos meus 15 anos.
Resumindo: Essa é minha experiência com um cara extremamente paranóico e controlador. Info: Na época eu tinha 15 e esse cara 22.
Bem, eu estava plena no Facebook, em um grupo de Otakus onde eu fazia alguns posts, em um desses aparece um cara comentando algo engraçado e começo a conversar com ele. Falou que se eu concordava com aquilo eu era pra casar e tal, tempo vai e vem, me apaixonei pelo bendito devido minha carência extrema, começamos a ter um rolo, tendo umas conversinhas, até que ele começa a pedir umas fotos diferenciadas, mesmo com receio mando. Ele começa a me elogiar bastante, admira meu corpo como se eu fosse uma deusa ou a garota mais bela que ele já viu na vida, minha auto-estima se elevou bastante já que sentia nojo e vergonha do meu corpo, comecei a ver que minhas roupas ficavam incríveis em mim e o mais importante, eu comecei a amar a mim mesma.
Só que um dia, ele simplismente termina tudo, porquê a ex dele havia entrado em estado de depressão e tentou cometer suicídio, falou que poderíamos ser amigos e eu aceitei, afinal, ainda estava apaixonada. Tempo vai e vêm, ele continua com a guria mas sempre vinha falava dos problemas entre eles pra mim, e de como a família dele odiava ela. Logo, ele voltou a jogar asa pra mim, falando o quão perfeita eu era e que alguém jamais poderia se comparar a mim, joguei logo na cara que nunca ia me envolver com ele por causa da guria, não faça pros outros o que não querem que façam com você, após isso, ele explodiu, falando que só estava com ela pra ela não se matar e que ele amava unicamente a mim.
Depois disso, nossa ligação se quebrou um pouco e eu já não tinha mais vontade de contatar ele. Dias depois ele surge, falando que ela o largou para voltar com um ex. Ele tava inconformado ouvindo música de corno e bebendo, até que ele solta:
"Agora a gente tá namorando, você é MINHA namorada agora" Eu comecei a rir da cara dele, afinal, ele estava bebendo, então só disse: " Tá bom kkkkk"
No outro dia ele sequer tocou no assunto, logo, tive certeza que era palhaçada. Numa conversa, minha amiga disse que tinha um guri, amigo do namorado dela, que tinha se interessado por mim. Eu SOLTEIRA, aceitei ela dar meu número pra ele e começamos a conversar, a conversa se resumia na gente jogando asa um pro outro e combinando de ir tomar sorvete qualquer dia. Até que o Benedito do meu "namorado" questiona o que estou fazendo, e mando um print da conversa pela nossa intimidade.
Ele surta, começa a me humilhar, falando que sabia que eu era uma v#dia como as outras, que só me importava com sexo. Eu fiquei chocada com a mudança repentina de caráter, senti medo, comecei a me desculpar, ele me manipulou a um ponto que fez com que eu mesma começasse a me chamar de v#dia entre as lágrimas. Então ele diz, que se eu obedecer uma ordem dele, ele me perdoaria e tudo continuaria como se nada tivesse acontecido. Concordo na hora até que leio a seguinte frase:
"Você vai ter que me enviar um vídeo se masturbando pelo ânus até sangrar, para eu ver o quão arrependida está"
Na mesma hora eu gelo, me questionando se essa pessoa era a mesma que tinha dado risadas comigo e me tratado com tanto carinho.
Na mesma hora eu nego e o bloqueio.
Após aquilo eu começo a repensar em toda a relação que vivemos até aquele ponto, e me dou conta.
Eu havia sido completamente manipulada.
É isso lubixco e turma, na época isso se tornou um trauma, mas hoje meu mental já é mais forte e não caio nisso com facilidade.
Não tenho nenhum print, já que me sentia extremamente mal de guardar aquilo em qualquer app.
Edit: Mesmo após o bloqueio ele me mandou mensagens pelo Messenger falando que a ex dele já tinha feito o mesmo alegando que era apenas um vídeo e que eu deveria enviar outra coisa, um vídeo tomando banho.
submitted by Isquilu_Dechu to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 17:44 majumenezes “A polêmica do show da Anitta”

olá Luba, queridos editores (beijo, adoro vocês ♡), gatas, finados papelões, possível(mente inexistente) convidado, Tuxo, turma e chat que estão a ver.
*gostaria de apontar que eu sou nordestina, queria que fizesse um sotaque daqui se não for pedir muito kkkk
ok, nesse texto eu vou explicar basicamente como chegou ao fim uma amizade (levemente tóxica) que durou 3 anos, e vou deixar nas mãos de vocês pra determinarem quem foi o babaca na história. por questões de privacidade (aka evitar processinho) vou alterar o nome do ser abençoado que está envolvido no barraco.
aconteceu tudo no ano passado, a “briga” foi entre eu e a minha melhor amiga da época que vou chamar de Feik. nos conhecíamos desde 2017 (que foi quando eu mudei de colégio) e nos aproximamos de maneira super rápida, nossa amizade era boa e não costumávamos discutir… entretanto, 2019 não foi um bom ano pra gente. logo em abril tivemos uma discussão um pouco séria (que eu também tenho interesse em trazer pra cá e descobrir quem foi o babaca, mas minha prioridade é esse caso que vou contar agora), nos afastamos ao ponto de não falarmos absolutamente nada uma com a outra, e voltamos a nos falar apenas em junho (graças a mim, que corri atrás). quando nos resolvemos, era como se tudo tivesse voltado ao normal, como se nunca tivéssemos discutido nem nada, mas como tudo que é bom dura pouco, em setembro brigamos novamente. ficamos sabendo de um show que a Anitta faria aqui na nossa cidade em setembro, e logo nosso grupo de amigas (que tinha mais 3 meninas além de nós duas) se empolgou pra ir em grupo. uma das nossas amigas estava namorando com um dos organizadores do evento na época, e disse que poderia arrumar os nossos ingressos de graça (isso ainda em agosto, entre o meio e o fim do mês), o que era perfeito, já que os lotes já estavam virando e o preço obviamente estava ficando mais alto. concordamos e decidimos que todas iríamos, até que com o passar dos dias, Feik disse que não poderia ir ao show pois a sua mãe não deixaria ela ir, e que ela nem perderia o tempo dela tentando convencer a mãe a deixar. as outras meninas e eu concordamos em não ir mais ao show, já que não seria legal todas irmos e a Feik não poder ir por causa da mãe (um bando de trouxas, né? kkkkk), mas com o passar do tempo, ainda estávamos super empolgadas com a ideia do show e ficávamos tentando convencer a Feik de conversar com a mãe dela. nessas tentativas, levamos vários foras e desistimos de tentar convencê-la, mas ela disse que poderíamos ir ao show de boa sem ela, até que UMA SEMANA antes do show acontecer ela disse que queria ir também. obviamente, nossa amiga que namorava o organizador já havia pedido os ingressos, e até hoje não consigo entender essa lógica, mas na época disseram que estava faltando um ingresso e não sabiam de quem era o que estava faltando (por questão de cof cof LÓGICA, o que estava “faltando” era o da Feik, que disse que não iria pro show!!!!!!!!). como só tínhamos uma semana pra arrumar o outro ingresso, tínhamos que dar um jeito pra conseguir 170 reais pra comprar o ingresso “misterioso” que estava em falta, agora vem a parte complicada de entender. éramos terceiranistas na época, e quem fosse fazer a formatura tinha um contrato com um fotógrafo bem conceituado aqui na cidade. quem tinha fechado contrato com ele ganhava um ingresso pra esse show, mas esse ingresso era pra área VIP, e os ingressos que a nossa amiga arrumou era pro camarote (mais caro). os ingressos do VIP variavam entre 90 e 100 reais, e duas das nossas amigas iriam se formar e tinham contrato com o fotógrafo (adivinha quem era uma dessas amigas? isso mesmo, a Feik!) conversando em conjunto, decidimos pegar os dois ingressos da área VIP e vender cada um por 85 reais, já que assim conseguiríamos juntar os 170 e poderíamos comprar o ingresso. após a venda dos ingressos, não sei por que cargas d’água notaram que faltava 70 reais no dinheiro.
faltando ainda menos tempo pro dia do show, decidiram que iriam dividir entre nós cinco a quantia que faltava. 70 dividido por 5 dava 14 reais pra cada uma, mas eu não podia pagar esse valor, e vou tentar explicar de maneira rápida o motivo. como havia mencionado no início da história, eu mudei de colégio em 2017, e em 2019 eu já estava no terceiro ano do ensino médio, mas não tinha condições de participar da formatura. nisso, os meus colegas do meu antigo colégio disseram que um ex aluno de cada turma poderia participar da festa a fantasia de formatura deles, e que eles tinham me escolhido pra ir, mas eu teria que pagar 110 reais pra poder entrar. como além de ter que pagar pra ir pra festa eu também teria que pagar pela fantasia, eu estava juntando dinheiro há um tempão e ainda assim não tinha chegado perto dos 110, e obviamente não podia piorar a situação tirando 14 reais do que eu já tinha juntado. expliquei às garotas que não poderia pagar, fizeram cara feia mas não disseram mais nada. AGORA VEM UMA DAS PARTES MAIS WTF DA HISTÓRIA! achando pouco a complicação que a gente já tava, tiveram a brilhante ideia de chamar uma outra garota pra ir com a gente no show!!! essa menina morava em outra cidade e disse que iria tentar conversar com o pai, mas que não garantia que ele fosse deixar. ao saber que estávamos tentando dividir o valor que faltava do ingresso entre nós, a menina disse que faltava 40 reais pra poder comprar o ingresso dela e queria que a gente se dividisse pra pagar o resto (40 dividido pra 5 dá 8, mais os 14 que a gente já precisava arrumar, ficava 22 pra cada uma).
agora vem a parte que eu fiquei bem p* de raiva
Feik e as outras 3 meninas do nosso grupinho me chamaram e disseram que precisavam arrumar o dinheiro com urgência, e que eu tinha que dar os 22 reais naquele mesmo dia, ou NO MÁXIMO até o dia seguinte. agora usemos a lógica, se eu disse que não poderia pagar 14 reais, COMO CACETES EU IRIA PAGAR 22 ATÉ O DIA SEGUINTE??? quando eu falei que não teria como pagar, Feik foi a primeira a ser grossa comigo e disse que eu deveria me virar pra conseguir o dinheiro, em seguida, recebi uma enxurrada de áudios de outra amiga (que vou chamar de Faux) dizendo o quanto eu era egoísta e que todas tinham suas despesas mas não estavam se negando a pagar. não vou mentir, admito que fiquei bem magoada com o áudio, já que além de ter sido bem grossa, ela ainda distorceu tudo o que eu havia dito. nessa conversa, cheguei a dar soluções pra conseguirmos o dinheiro, mas Feik e Faux colocaram vários empecilhos, as outras duas meninas não diziam nada. no dia seguinte, quando estava no colégio, disseram que havia 2 soluções pro meu caso:
1- eu teria que vender brigadeiro na sala de aula pra juntar os 22 reais.
2- eu teria que fingir que era uma outra aluna da nossa sala que ia se formar, pegar o ingresso dela da área VIP que ela ganhou do fotógrafo e vender.
a opção 1 já não fazia o mínimo sentido, já que eu gastaria quase o valor da quantia comprando os ingredientes, SEM FALAR que outra garota da nossa turma já vendia brigadeiros, então o único jeito de quererem comprar o meu brigadeiro, era vendendo algo MELHOR e MAIS BARATO que o dela, vale levar em consideração também o fato que eu iria atrapalhar a menina se eu fosse vender brigadeiro também, já que ela fazia aquilo pra complementar a renda da casa. a opção número 2 eu acredito que eu nem preciso dizer que é uma ideia horrível né? primeiramente que falsidade ideológica é crime, e mesmo se eu concordasse com a atitude, eu teria que ir a pé do colégio até a banca de revista (que era bem longe) e voltar antes que o meu pai chegasse na escola pra me buscar (já que ele não poderia saber) ou seja, tudo estava conspirando contra.
como eu já estava cansada daquela situação, falei pras meninas que não precisavam mais se preocupar comigo, que como eu não poderia pagar a minha parte, eu decidi abrir mão do meu ingresso e agora elas só precisariam pagar os 8 reais daquela outra amiga que convenceram a ir ao show. assim que falei aquilo, Feik revirou os olhos, sussurrou alguma coisa no ouvido de Faux e as duas foram embora. fiquei chateada com a situação, mas deixei quieto, já que estava muito bem decidida com o que tinha feito e estava com a minha consciência limpa. agora finalmente vem a parte boa.
eu já estava como o cachorro arrependido da história do chaves, tristíssima por não poder ir ao show, até que um amigo meu disse que queria que eu fosse com ele e daria um jeito de arrumar o ingresso pra mim. e sim, ele arrumou o ingresso u (não me cobrou absolutamente nada por ele). fomos juntos pro show, e acabamos encontrando as garotas lá, todas falaram muito bem comigo, até mesmo Faux que tinha me esculhambado nos áudios veio me abraçar, mas Feik não olhou nem na minha cara, deu as costas e passou o show inteiro sem falar comigo. aquilo me incomodou muito, já estava cansada da situação e estava cansada de sempre ter que correr atrás de Feik pra resolver as coisas, por isso decidi me poupar de qualquer esforço e não fiz questão de conversar com ela, inclusive, mesmo depois que passou o show nós não nos falamos mais.
quase acabando as nossas aulas, Feik decidiu falar comigo (pra ser sincera, nem me lembro o que ela falou, só respondi o básico e voltei a prestar atenção na aula), mas só depois que fiquei com isso martelando na minha cabeça… por que ela só foi falar comigo naquele momento? como eu não gosto de ficar supondo nada e prefiro tirar satisfação pra que não ocorra nenhum mal entendido, chamei ela no whatsapp pra conversar e perguntei o por quê de ela só ter vindo conversar comigo naquele dia. ela veio me dizer que EU estava ignorando ela, que EU não fazia questão de falar com ela e blablabla, sendo que foi ela que passou uma semana me tratando feito lixo e no dia do show não se deu nem o trabalho de olhar no meu rosto (sim, ela literalmente não olhava pra mim), por que raios eu iria querer continuar sendo amiga de alguém que me trata assim? pra variar, ela jogou a culpa toda em cima de mim, e até hoje acha que está certa.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
bom, já chegamos no fim da história, e vou usar esse espaço pra deixar as minhas conclusões.
• se Feik queria ir ao show, ela deveria arrumar o dinheiro do ingresso por conta própria, ninguém tem a obrigação de pagar as coisas pra ela. • depois descobrimos o motivo de estar faltando 70 reais após a venda dos ingressos, Faux (que era a outra garota que tinha o ingresso do fotógrafo) não tinha vendido o ingresso dela, mas sim, tinha DADO à irmã dela! inclusive, até hoje não acredito nisso, já que o ingresso que ela deu à irmã era da área VIP e eu encontrei a irmã dela no camarote com a gente, ou seja, ela vendeu sim o ingresso e no lugar de seguir o combinado, deu o dinheiro pra irmã. • meu único amigo de verdade nessa história foi o que fez questão de me levar no show e arrumou um ingresso pra mim.
bem, termino por aqui. gostaria muito de saber quem foi o babaca nessa história, conto com a ajuda da turma e do chat, agradeço desde já ;D
View Poll
submitted by majumenezes to TurmaFeira [link] [comments]


2020.04.04 22:22 jogaforatemp Porque é tão difícil?

Ah cara eu só quero um pouco de sexo, intimidade mas que porra só me dou mal seja por que eu fiz merda ou não. Eu tenho até inveja de quem sempre ta namorando ou sempre ta pegando alguém
Vim ter uma namorada com 22 anos, e por acaso ela tbm ainda era era virgem, entre vários problemas que levaram ao fim do namoro um grande ponto era que eu queria sexo e pelo jeito ela não. Ela falava que tinha medo, tentei conversar bastante, busquei conteúdo educacional e por aí vai, chegamos a ter um nível de contato sexual mas era algo muito difícil e limitado. Chegou a ter oral mas como falei antes muito difícil e limitado, eu até achava divertido no começo mas depois acabei ficando frustrado com a situação, porra mais de 6 meses de namoro já!
Depois disso parece que essa frustração só foi piorando.
Uma vez ou outra convidava alguma menina pra sair mas sempre quebrando a cara, e naturalmente fui mexer com os aplicativos mas 'surpresa' é uma porcaria mexer com esses aplicativos, depois de +ou- 2 anos só quebrando a cara resolvi fazer uma coisa bem diferente.
Criei um perfil lá no tinder só com uma letra pro nome e uma descrição +ou- assim " sou virgem quer me ensinar?". E até q deu certo, rolou umas coisas estranhas/zuadas , quando passava o contato a maioria não acreditava que eu era solteiro muito menos virgem, mas depois conversei alguns dias com uma mina, e ela veio aqui em casa, assistimos um filme e depois transamos, a gente dormiu junto (eu não consegui dormir) e bem cedinho transamos de novo(eu tava morrendo de vontade) antes de sairmos pq tínhamos que ir trabalhar.
Eu tava meio desconfortável mas gostei, fiquei pensando: acho que não gosto muito de ser tão "casual" assim ou: talvez era melhor namorar; meio que perdido na situação pensando no sexo e pensando em questão de relacionamento tbm
Aí depois mais tarde no mesmo dia a menina me manda uma mensagem já brava pq eu não tinha mandando msg antes, eu falei que gostei mas que tava meio desconfortável, a conversa não deu muito certo e meio que acabei dando um fora na mina
Mas que porra mano a mina vem brava já pq não mandei msg e porque caralho tu não mandou tbm !? ah que merda, por causa disso que "meio q dei um fora na mina" , depois tentei falar dnv com ela mas não respondeu
Depois disso teve muito mais as situações de "morrendo de vontade" e ultimamente to me sentindo até mais frustrado que antes , fui tentar assistir uns pornô e comecei a ficar triste, com raiva, frustrado
Aff mano as vezes penso "ia ser melhor se não tivesse tesão/vontade/interesse em sexo" fico com toda essa vontade sem ter o que fazer, daqui a pouco já to fazendo 25 anos e por mais que eu tente sexo nunca foi algo normal/natural na minha vida, na minha rotina pq como que vai ser se nem tenho , cheguei até a pensar sobre contratar uma acompanhante mas não.
AAAH tanta coisa pra falar, pra reclamar mas adianta nada.
submitted by jogaforatemp to desabafos [link] [comments]


2020.03.14 03:56 Monk_Level_1 Eu me apego fácil e não me desapego e algumas pessoas foram feitar para ficarem sozinhas

Bom dia, boa tarde ou boa noite, esse é o meu primeiro post no reddit e vamos lá né?
Como o titulo já fala eu sempre fui o tipo de cara que leva apenas 3 trocas de mensagens ou 3 segundos para me apaixonar por alguém e isso me acompanha desde sempre, hoje tenho 22 anos e já estou terminado a faculdade de Engenharia Civil (formo final do ano) mas o que tenho para desabafar é algo que começou quando eu tinha 17 anos.
No terceiro ano do ensino médio eu conheci uma garota do primeiro (vamos chamar ela de M) e eu conheci ela por meio de um amigo que era amigo dela e cara ela fui muito gentil comigo de um modo de que eu realmente gostei dela e queria conhecer mais ela. Até aquela época eu não tinha tinha ficado tão afim de uma garota, eu era o clássico nerd virgem que sempre queria jogar D&d. Então aquele ano de 2015 foi passando e eu ficava cada vez mais interessado na M chegando ao ponto de tentar ficar com ela no meu aniversario e ela dizer não kkk mas aquilo não me abalou, eu queira muito mostrar para ela que eu gostava dela e ela era unica para mim, cheguei até já mandando uma mensagens me declarando mas vamos deixar queto esse assunto. Então veio o ano de 2016 e tive que deixar a minha cidade natal e me mudei para a cidade que me encontro hoje para estudar e tive que deixar a M mas nós nunca paramos de conversar, desde aquela época ela fala que sente saudades de mim mas sempre que eu voltava para lá nas ferias nunca acontecia nada entre a gente.
Então na época da faculdade estavam todos os calouros aproveitando a faculdade indo em festas e ficando com varias garotas mas eu realmente não ficava com ninguém, primeiro por que eu sempre fui mais introvertido e segundo por que ainda tinha sentimentos pela M, mas isso mudou depois de um dia que eu recebi a noticia que ela tinha ficado com um cara em uma festa e isso me deixou arrasado e desenvolvi uma ideologia de que "algumas pessoas foram feitar para ficarem sozinhas". Mas ai, na festa de batismo do filho de um amigo eu conheci uma outra mossa (vamos chamar ela de J) e que nem a M ela foi muito simpática comigo, na voz dela dava para sentir que ela parecia me admirar mesmo tendo apenas 1 minuto que me conheceu (Até hoje lembro do lindo batom roxo que ela estava usando). Então trocamos telefones e começamos a conversar pelo whatsapp e naquela época a M parou de falar comigo, talvez ela tenha notado que eu tinha ficado magoado.
Conversando com J descobri que ela não era da cidade, ela morava a quase 1 hora e meia daqui mas isso não tinha relevância para mim, gostava dela de qualquer jeito e amava ficar o dia todo conversando com ela, voltava correndo para a faculdade para conversamos e a vida era uma maravilha do jeito que era até um dia que ela começou a mandar indiretas para eu pedir ela em namoro, no começo achei meio estranho mas pedi e comecei meu webnamoro (tive um webnamoro antes disso virar moda nos dias de hoje kk). Mas depois desse dia foi só piorando por que eu queria ir lá ver ela e os pais dela mas ela parecia não querer aquilo e as vezes me enrolava, na mesma época ela fez um novo amigo e ela sempre estava saindo com os amigos e ele sempre estava junto, eu comecei a suspeitar bastante disso, até que ela disse que sairia com umas amigas e eu perguntei se ele iria também e ela disse que não mas então perguntei para o irmão dela e ele me confirmou que ele estava junto então resolvi apostar que ela estava me "traindo" (coloquei entre aspas por que a gente nunca chegou a ficar realmente) e ela chorou bastante no vídeo chamada, eu também fiquei mal vendo ela chorando, mas depois passou uma semana e ela começou a namorar com o amigo dela e isso acabou comigo, e mais uma vez fiquei com a ideologia de que "algumas pessoas foram feitar para ficarem sozinhas".
E naquela mesma época a M voltou a mandar mensagens para mim, serio, com certeza os deuses queriam brincar comigo e fizeram ela, do nada, voltar a falar comigo, serio, até hoje não entendo o que fazer ela voltar a conversar. Mas eu não consigo dar vaco, querendo ou não eu ainda gostava da M. 2016 parrou e veio 2017 e nada de mais aconteceu, continuei gostando da M e da J, mas resolvi cortar a conversa com a J já que ela estava namorando, e não me envolvi amorosamente com ninguém, por conta do choque que foi 2016. 2018 foi do mesmo jeito, ainda conversava bastante com a M e a J continuava namorando (confesso que parte de mim gostaria que ela terminasse para eu poder falar com ela sem peso na consciência, mas ela estava feliz então não me envolvi em nada). 2019 foi o ano que resolvi largar isso tudo e conhecer novas garotas, mas não ocorreu nada de mais, infelizmente nenhumas das que conheci me marcou como M e J, naquele mesmo ano a M foi para São Paulo cursar a faculdade e uma coisa que não citei foi que desde 2016 a J sempre ver meus stories de instagram até hoje ela ver, eu parei de seguir ela por que não queira ver ela com outro, mas sei que ela esta feliz e é isso que importa. Tive uma conversa com a J nesse mesmo ano, mas não foi nada demais, nem tem relevância colocar aqui o assunto.
E agora chegamos em 2020, M está se mudando para uma cidade perto da minha, não sei se isso é algo bom, tenho medo de tentar novamente ter algo com ela e sofrer que nem no passado, parte de mim prefere engolir o que sinto por ela e deixar ela quieta, já conversei bastante com ela e ela esta feliz, então esta tudo tranquilo e favorável. J vai se casar, que coisa em kkk não sei se vou receber um convite informal para o casamento ou não invista que eu sou super amigo do primo dela e sempre andamos juntos, mas se ela vai se casar então esta tudo tranquilo e favorável como deve ser. E eu? Bem, vou formar em Engenharia Civil e meu prof quer me colocar para fazer mestrado em Brasília por que de acordo com ele eu daria um ótimo professor.
Peço desculpa se ficou muito grande meu texto mas eu precisava botar para fora tudo isso, eu ainda acho que algumas pessoas foram feitar para ficarem sozinhas mas isso não é tão ruim como parece, com o tempo se acostuma.
submitted by Monk_Level_1 to desabafos [link] [comments]


2019.04.20 12:46 AlulimOfEridu Não seja esse cara, cuckado por 8 anos

Traduzido de: https://old.reddit.com/TheRedPill/comments/b0g0s3/dont_be_this_guy_cucked_for_8_years/
Olá a todos, eu gostaria de compartilhar uma história rápida para todos, eu trombei com um amigo e conforme conversávamos um dos nossos amigos em comum foi mencionado, e ele ainda é uma causa perdida.
Essa estória começa na nona série no ensino fundamental/média dependendo de onde vc mora, então vamos chamar esse cara de "Joe". Conheço esse cara desde a 7a série, e agora eu tenho quase 22 para dar um contexto, então isso é mais ou menos 10 anos. Pra ser honesto o Joe é basicamente um conhecido meu, mas sempre nos demos bem; acontece que eu também tenho um bom amigo chamado "Brad" que também é um bom amigo do Joe. Então na 9a série, uma menina chamada "Marie", que é 2 anos mais nova que a gente e que eu diria ser uma HB6/7 com bons peitos dependendo do seu tipo mas que eu consideraria bonitinha na melhor das hipóteses, foi transferida pra nossa escola.
Deixa eu descrever Brad e Joe rapidinho. Brad tem mais ou menos 1,80m e mais ou menos 86kg eu diria, e no final jogava futebol (americano) e fazia wrestling no ensino médio. Mesmo com 14 anos Brad já é muito maior que basicamente 99% na nossa escola e é simplesmente grande pra caralho simplesmente pela sua genética. Joe, por outro lado, tem mais ou menos 1,65m e mesmo na 7a série já era gordo pra caralho, digo mais de 90kg, então é ruim. Ele é um cara legal mas ele tem um humor auto-depreciativo onde ele faz piadas sobre como ele é gordo e em geral simplesmente age de uma forma meio autista, é difícil descrever mas vc deve entender a essência. Ele sempre foi meio que um beta, onde ele emprestava dinheiro e dava coisas de graça pros outros mas não ganhava nada em retorno exceto pela amizade (?).
Agora Brad sempre foi um player e já é bem sexualmente ativo, então ele age e começa a comer a Marie rapidinho, mesmo na 7a série a Marie já é meio que uma vadia kkkk. Agora como Joe e Brad são basicamente vizinhos, eles já passam um bom tempo na casa do Joe, e como Brad tá "namorando" a Marie, os três passam um bom tempo juntos. Para Joe, foi amor a primeira vista, e ele segura vela para Brad e Marie o tempo todo que eles estão "namorando", além de pagar pelos encontros deles e todo tipo de merda, bem patético na minha opinião.
O Brad só namora/come a Marie por alguns meses e então sai fora bem rápido porque ele nota que Marie é na verdade louca pra caralho e tem um monte de problemas psicológicos e problemas com o pai. Então agora nós estamos no ensino médio e Joe já foi posto na friendzone há um bom tempo mas ainda assim faz questão de passar todo o tempo possível com Marie, que agora está na 8a série, mandando msg e passando tempo com ela quando ele tem tempo, e também segurando vela com Marie e seu novo namorado. Então durante todo o ensino médio, Joe passa tempo com Marie sempre que ele pode, e conforta Marie toda vez que ela termina com o mais novo namorado. Vc vê onde eu quero chegar né?
Fica pior, nesse ponto eu já não vejo mais esse pessoal tanto, nós todos seguimos em frente mas eu tento entrar em contato quando dá. Cerca de 3 anos atrás, eu fui pra casa do Joe para uma festa e depois de algumas horas, era só eu, Brad, um cara aleatório e Joe. Então nós já estávamos bem bêbados a esse ponto e Joe confessa que ele tá segurando vela pra um outro casal, mesmo depois de todas as vezes ao longo desses anos em que nós tentamos intervir pra evitar que ele fosse corneado, ele não consegue evitar se apegar a garotas que já estão namorando. Então a esse ponto ele já segurou vela pra Marie por tipo 5-6 anos, ele arrumou um emprego onde ele fica na friendzone de uma outra guria, e antes dessa guria no novo emprego ele tava na friendzone de novo. Vê o padrão?
Então nós completamos o círculo nessa história onde eu trombo no Brad hoje e nós botamos o assunto em dia. Brad menciona que ele e seus amigos fizeram outra intervenção sobre essa merda sabe lá quantas vezes. Então depois de 2-3 anos sem ouvir do Joe, ele está de novo segurando vela/na friendzone pra Marie, dando carona pra ela e pro novo namorado por aí e comprando coisas pra eles o tempo todo. Joe também terminou a escola e agora tem ainda mais renda extra pra gastar com a Marie.
Que isso seja uma lição senhores, algumas pessoas simplesmente não aprendem. Eu tava caindo de volta no programa Pílula Azul recentemente, mas depois de digitar tudo isso, eu preferiria me matar que terminar como o Joe.
NLNL: Alfa pega, Beta paga.
submitted by AlulimOfEridu to PilulaVermelha [link] [comments]


2019.03.14 19:50 Multi-Skin Me ajudem, eu só quero que alguém leia sobre minha vida, eu to cansado de não ter voz. (Eu digito toda semana aqui, mas sempre apago antes de postar)

Eu (22~33 M) sempre fui uma criança quieta, as outras debochavam de mim por eu ser alto demais e desengonçado (puberdade precoce). Por não ter dinheiro as outras crianças não queriam brincar com o garoto sem brinquedos legais.
Me apelidavam de bunda-mole por conta do meu corpo, foram centenas de dias que as crianças da vizinhança passavam na frente de casa e gritavam isso.
Meu pai nunca ligou, pra ele era tudo besteira, principalmente os jogos, quadrinhos e desenhos que eu via enquanto passei minha infância e adolescência sendo um pai pra minha irmã. Ela cresceu pra ser bem problemática, mas sei que fiz meu melhor como uma criança cuidando de uma criança. Cozinhei, penteei o cabelo dela, ajudei com os deveres, brinquei, limpei a casa, dei minha infância pra ela poder ter uma .
Eu acabei introvertido não por opção, isso me afeta até hoje, eu quero atenção, mas não quero atrapalhar ou sentir que alguém está incomodado.

-----Primeiro trauma-------
Aos 8 anos de idade meu pai me obrigou a fazer parte dos escoteiros, queria que eu fosse como as outras crianças, que brincasse mais com os outros, ele me olhava e falava de um jeito que me dava certeza que ele iria me bater se eu não fosse pra lá.
Foi lá, em um acampamento que acontecia longe da cidade uma vez por ano, que um rapaz mais velho (acho que 11 anos) ficou rindo e apontando pra mim enquanto eu tomava banho no final da tarde(o chefe dos escoteiros me obrigou assim como outros garotos).Eu demorei pra sair pois não queria que ninguém me visse, quando eu achei que estava sozinho ele jogou minhas roupas no lixo de fora e me trancou nesse banheiro. Ninguém veio me procurar até a hora da madrugada, foi quando um velho abriu a porta e abusou de mim. Quando amanheceu eu peguei minhas roupas do lixo e fui pra onde o grupo estava, ninguém sentiu minha falta.
Eu demorei quase 20 anos pra contar isso pra alguém, pois eu achava que meu pai ia me bater.
Meu pai ficou muito bravo e debochava de mim toda vez que me via vendo desenho, jogando games ou fazendo algo que não envolvia outras crianças, ele mesmo me chamava de bunda mole.
-----Meu pai sendo babaca pra variar----Uns meses depois eu estava com 9 anos e ele me colocou em aulas de natação, eu amava demais, meus antepassados todos tinham algum histórico com natação, eram medalhas de campeonatos ou eram marinheiros e isso me dava muito orgulho. Semanas depois eu estava a sair da piscina quando o mesmo rapaz dos escoteiros chegou até a beirada e ficou rindo de mim. Eu nunca mais voltei lá e nunca expliquei o por que. Meu pai teve um ataque cardíaco de tanto me xingar gritando.
Desse ponto em diante ele acostumou a me chamar de cavalo e chamar de merda tudo que eu fazia e ele não gostava.
Quando tinha 10 anos por problemas respiratórios (já fiz 3 cirurgias e meu sistema respiratório ainda consegue puxar apenas metade do ar que uma pessoa puxaria na respiração) e o doutor perguntou se eu praticava esportes, eu falei que gostava muito de andar de bicicleta, meu pai me cortou e debochando falou "esse daí? só se for pra exercitar os dedos no 'joguinho'". Essa fala dele tinha sido a mais carinhosa em meses, isso soou ainda mais doloroso pra mim.Anos se passaram e ele sempre falava isso pra todo mundo. Perguntavam como eu estava e ele respondia "só nos joguinhos", ignorando se a pessoa tinha perguntado das minhas notas, da saúde, da felicidade. Eu joguei ainda mais, não queria ficar nem perto da sala onde ele ficava vendo TV depois do trabalho.
-----Pai babaca, a saga continua---------
Passei um ano internado em um hospital que ficava em outra cidade pra tentarem identificar a razão e perigos do meu crescimento, eu tinha 11 anos, mas com corpo de adulto. Me lembro de chorar muito quando não recebi visitas no dia das crianças e vi apenas minha mãe no meu aniversário. Meus pais trabalhavam demais pra nos sustentar, eu sempre apreciei isso.

Com 11~13 anos comecei a me soltar de novo, minha irmã me convidou num dia qualquer pra sair um pouco da frente do PC pra andarmos de bicicleta. Eu deixei um jogo baixando, era Pokemon Sapphire pra gameboy advanced, e fomos pedalar.Foi bem divertido, mas depois de algumas voltas a chave de casa estava caindo do meu bolso, no que eu fui segurar a minha bermuda engatou na bicicleta e eu rolei morro abaixo, batendo com a nuca no meio fio. Minha irmã foi chamar meus pais, eu estava sentado, sem falar nada, com uma camisa totalmente vermelha, já que o sangue tinha coberto cada pedaço da camisa branca que eu usava.
Até hoje eu não tenho memória disso, mas me falaram que eu entrei no carro do meu pai e fomos até o hospital, falei normalmente e tudo mais.Minha memória tinha ficado muito bagunçada por conta do corte e da pancada que por poucos centímetros não tinha pego o cerebelo.Felizmente não sentia dor, mas não me lembrava dos rostos de ninguém, era algo que demorou um mês pra normalizar, fiquei internado por uma semana, meu pai não acreditava nisso e só falou"Se você tá com problema de memória, qual o jogo que você deixou baixando?"Eu respondi corretamente e ele assinou os papéis pra sairmos de lá.

-----Minha liberdade e minha mãe---------

Eu me fechei ainda mais e passei o tempo estudando e jogando, recebi vários prêmios de aluno exemplar durante todo o período escolar.
Em paralelo minha mãe que era meu exemplo de vida, uma pessoa certa, calma, gentil, um ser humano divino.
Com 16 anos saí de casa pra estudar em uma federal, eu sentia nojo de receber ajuda dele, mas pelo menos tinha minha liberdade. Minha mãe era muito preocupada e me ajudou muito a encontrar um lugar perfeito, um lugar meu.Eu senti o gosto da vida pela primeira vez, consegui uma namorada e perdi o foco na faculdade, minhas notas foram péssimas.
Meu pai me ligava frequentemente pra cobrar o acesso ao sistema de notas, me xingava pelas notas baixas.Ela percebeu e começou a falar que eu precisava estudar pra ir junto com ela fazer intercâmbio. Eu me esforcei ao máximo, estava melhorando aos poucos.
-------Segundo trauma e depressão--------
Resolvi trazer ela pra conhecer meus pais. Meu pai a odiou por ela ser um pouco acima do peso. Grampeou todo o computador dela e pegou fotos de outro cara que ela me traia quando ia visitar a família dela, nada NSFW, só ele sem camisa. Ele não a afrontou, mas me mostrou tudo. Eu não acreditei, falava que era só amigo. Ele chegou ao ponto de mostrar a gravação de áudio que tinha feito escondido com um gravador de nós dois transando, falando que ela só falava que me amava mais que tudo quando estávamos transando.
Essa coisa toda me deixou enojado e voltei imediatamente pra faculdade. Lá contei tudo pra ela, que ameaçou processar meu pai por invasão de privacidade. Depois de muita conversa continuamos juntos.
Eu peguei um voo que custava o valor que eu tinha pra comida do mês, só pra poder fazer uma surpresa de aniversário pra ela. Fui bem recebido, passei uns dias na casa do irmão dela.
Depois de um tempo ela se abriu pra mim e falou que não só me traiu, mas como também desde pequena transava com o próprio irmão e o cachorro dele. Eu duvidei, mas ela me mostrou mensagens e fotos, vomitei na hora, sujei todo o chão, só me lembro dela atravessando a rua uns minutos depois e falando que estava com medo, eu estava em fúria não só por ela, mas por tudo que já passei.
Eu não sei o que deu em mim, algo quebrou dentro da minha cabeça, sentia vontade de me lavar, me sentia sujo, não aguentava mais se fuder a esse nível, ao mesmo tempo não sentia nada.
Desenvolvi depressão profunda, a linhagem da minha mãe tem tendências a depressão extrema, mas era tão profunda que passou do ponto de querer se matar, eu só vivia, não sentia mais nada. Pra piorar comecei a ter ataques de pânico constantes.

---------------Felicidade a caminho---------

Anos passaram, e através de um post sobre coisas geek no facebook encontrei a garota perfeita, ela morava na cidade vizinha, ficamos noivos mesmo depois que eu me mudei de volta pra minha cidade natal pra tentar fazer outro curso. Ela não veio junto e não me traía, era pura demais, acredito até que tinha síndrome de Peter pan, o mundo era muito fantasioso pra ela. Ela vivia como uma adolescente na casa dos pais, nunca saía de noite, não gostava de festa ou bebida. Eu chegava a incentivar ela a tentar sair com outra pessoa, pois não achava justo que ela ficasse ligada a mim com toda essa distância. Ela sempre disse não a isso, sempre falávamos por video depois do trabalho e antes de dormir (ela trabalhava até tarde em um shopping longe da cidade).
--------Terceiro trauma---------
Ela me deu muito apoio mesmo quando minha mãe me contou o motivo de estar cada dia mais estranha, ela se dopava de remédios por ter depressão e ter traído meu pai com um cara que passou aids.Meu chão caiu, a única pessoa que eu ainda confiava cegamente não só como amiga, mas como exemplo a seguir, traiu a confiança do meu pai. Ele que era um animal deu todo apoio e sempre se manteve no lado dela. A situação de virtudes, valores e ações tinha se invertido, meu pai era quem tinha feito o certo. Isso nunca me desceu a garganta, mas foi a última gota pra eu entender que todo mundo é humano, comete erros, sem exceção.Foi nessa época que eu tive que aprender que não podia deixar minha mãe sozinha, foram várias tentativas de suicídio.

-----------Ato final, nada muda---------
Eu mesmo cometi um erro e me envolvi com outra pessoa sem contar pra minha noiva, ela sabia que eu precisava de muita atenção e ela propôs um relacionamento a três, deu muito certo e durou uns 2 anos.
Nos separamos no aniversário de namoro apesar de ter certeza que ela era a pessoa da minha vida, eu cometi o erro de cobrar demais dela, exigir visitas mais e mais constantes, estava me tornando chato e forçando ela a se mudar, abandonar a família que vivia em outro estado.

Não senti que era certo continuar com a terceira pessoa, pois as coisas só lembrariam de como era antes, eu me enterrei no trabalho e quando chegava em casa me dopava pra dormir.
Como minha irmã era grossa e não tinha muito papo comigo, minha mãe estava sempre dopada de remédios, cheguei pro meu pai e desabafei
"Pai, já vi minha mãe tentar se matar 5 vezes, na última eu ainda estava com a minha ex, mas estava depressivo, eu não sentia nada, eu vi minha mãe sangrando pelos pulsos, chamei uma ambulância e fui comer um sanduíche.Agora não estou com a pessoa que mais me apoiou na vida eu não consigo nem mesmo passar um segundo fazendo o que eu gosto.
Não consigo ler, não consigo ver filmes, não consigo nem jogar. Eu adoro meus jogos.
Eu só estou muito cansado da vida, não tenho propósito, eu só queria ter paz e ser amado por quem eu sou. Eu sei que tem coisas que são reflexo do que eu faço, mas tem coisas horríveis que acontecem comigo desde pequeno e eu não posso fazer nada pra evitar isso."A resposta dele foi "que bom, te falei que essa coisa de joguinho era só passageira".
Liguei o carro e saí.

...
Agora estou namorando alguém que a carreira gira em torno do social, odeia qualquer coisa geek.
Pra ela tudo que eu falo é drama, tudo que eu sinto é bobeira, tudo que eu preciso é fútil.É tóxico, mas eu preciso disso pra ficar com o pé no chão e não me deixar ser arrastado pela depressão, eu prefiro fazer de conta que tudo isso não é nada do que ficar me remoendo todo dia.
Ainda sim eu fico muito triste de perder o sabor das coisas que me faziam feliz.

Só minha mãe, em um momento de lucidez, ficou sabendo dessa história, toda semana eu digito de novo aqui e sempre apago tudo antes de postar.
EDIT:Obrigado pelos comentários dando forças, eu realmente precisava disso.Atualmente estou com a depressão bem controlada, mas precisava demais matar esse silêncio.Outro dado é que meu pai tem idade pra ser meu avô, por isso não sinto raiva, só fico indignado com pensamentos tão brutais.
Minha família é minúscula, não tenho tios ou avós vivos, isso gera mais ansiedade e stress quanto ao futuro, pois não tenho como dar suporte financeiro ou presencial suficiente pra minha mãe, pai, ou irmã caso aconteça algo com eles.
Eu ainda tenho dificuldade em ver que todos são humanos e que não posso ficar com medo das coisas ruins acontecerem.O pensamento de fracasso ou vergonha me aterroriza por conta de ter sido moldado na base de confiar em algo, acabar sofrendo e ainda por cima ser humilhado por estar sofrendo.
Por anos eu me cortava na parte interna das coxas pra ninguém ver, eu não queria chamar atenção, eu não queria morrer, eu queria me punir por não conseguir fazer as coisas melhorarem.
Até pouco tempo eu me socava e batia até quase desmaiar, não pelo mesmo motivo, mas por não conseguir ter voz e permitir que os outros fizessem o que quiserem comigo.
Atualmente ainda jogo alguns jogos, músicas, leio livros , mas aquele pensamento de "você tá jogando essa merda, seu cavalo" fica sempre preso.
Também estou sofrendo pra terminar a faculdade, mas aos poucos vou melhorando esse aspecto da vida também.
Infelizmente não tenho como pagar por tantas consultas de um/uma psicó[email protected] quanto eu preciso, ano passado uma profissional me ajudou muito a lidar com tudo isso, não dói tanto quanto antes, mas é difícil deixar tudo no passado.


EDIT2:Vi que alguns estavam achando falso demais a parte do irmão e tal, vou colar a minha resposta aqui
Eu queria que fosse, isso estragou minha libido por um ano inteiro.
Eu demorei pra ligar os pontos, mas pelo que deu pra sacar a mãe dela era prostituta e ela teve influências fortes.
A sexualidade aflorou de forma errada.Ela contou que o lance do cachorro não era constante, mas o irmão era desde quando eles tinham 10 anos, coisa doentia de cidade de interior. O pai expulsou ela de casa por um tempo quando ela era adolescente depois de flagrar os dois.
EDIT: Agora lembrei que tenho certeza que foi o fato dela falar um pouco da mãe dela pro meu pai que desencadeou o pensamento de "essa deve ter puxado a mãe" no meu pai e causado toda essa investigação dele.
Meu pai trabalhava na área de informática assim como eu trabalho hoje em dia (eu fui fazer federal pra tentar fugir desse ramo só pra não ter nada a ver com meu pai, mas dá pra ver que não deu certo), ele manjava bastante de computador.
Quando eu tinha uns 14 anos, moleque, pesquisei uns vídeos de BDSM no xvideos, no dia seguinte ele me puxou pra conversar sobre as mulheres não serem objetos e muitas vezes não concordarem com os desejos sexuais.

Eu deixei de boa, deu uma semana e eu vi outro vídeo desse, ele de novo me chamou pra ter uma conversa desse tipo.Não cometi o erro de novo, virei o PC até achar o keylog que ele tinha colocado, criei outro usuário (eu não ia ser burro de tirar o keylog pra depois ter que me explicar pra ele).

E não é que o cara tinha aqueles bypass de senha que você dá boot...

Não é a toa que eu aprendi pra caramba com ele, nessa parte de computador meu velho era fera e eu devo muito a ele.
submitted by Multi-Skin to brasil [link] [comments]


2019.02.28 18:39 Willhenriquen Como lidar?

Estou namorando tem dois anos com um cara. Há mais ou menos seis meses resolvemos morar juntos. Ele era de uma cidade à 2 horas de distância da minha e se mudou pra cá com a minha ajuda. As coisas tem sido um pouco complicadas. Ele trabalha no período de 12 às 21, segunda à sábado e eu trabalho das 8 às 17, estudo das 19 às 22. Ele já é formado, recebe bem nesse emprego, mas está infeliz no emprego, sente falta de estudar, de tempo pra descansar, da família dele e principalmente dos amigos. Ele diz que está numa rotina maçante e só está trabalhando pra sobreviver. E eu entendo tudo isso. Entendo mesmo. Não quero que ele esteja infeliz e tento dar alternativas pra ele conseguir estudar, pra ele mudar de emprego, dou todo apoio... como nos mudamos para uma outra cidade, nem eu nem eles temos amigos aqui, apenas um ou dois. Eu não confio tanto nele no quesito fidelidade, mas dou o espaço dele e já falei que se ele quiser ver os parentes, amigos ou até viajar, ele pode ir. Eu o acompanho quando possível, mas quando não for possível, tudo bem, pode ir.
Eis que segunda feira ele me deu uma notícia: Que se programou até o fim do ano pra "dar certo" aqui na cidade. Se continuar na mesma ele vai voltar pra cidade dele, ou talvez tentar outra cidade.
Estou me esforçando muito pra fazer as coisas darem certo desde de que resolvemos ficar juntos, raramente o incomodo com minhas crises de ansiedade, não reclamo de não conseguir amizades novas, nem de quanto insatisfeito estou no meu trabalho. Eu entendo que todo mundo passa por épocas muito bostas na vida, acho que estou passando a minha, mas estou trabalhando e estudando pra mudar essa realidade. e tentando ajudar ele no processo. A impressão que ficou foi a de que eu me esforcei tanto pra nada. Me parece um imediatismo egoísta da parte dele, mas ao mesmo tempo, eu admiro a atitude de ser honesto consigo mesmo e tomar uma decisão dessas.
Agora estou vendo um cronômetro marcado pra acabar em Dezembro e ainda não sei se tento me esforçar mais pra ajudar a coisa a dar certo até lá, ou se já encaminho minha vida pra ficar sozinho de novo.

TL:DR = Namorado está à dois anos comigo, moramos juntos, ele resolveu voltar pra cidade dele até o fim do ano porque a vida tá difícil pra ele sem os amigos e família. Eu senti que meus esforços não deram em nada e não sei se ajudo a coisa a dar certo até Dezembro, ou se já pulo do barco ficar sozinho de novo.
submitted by Willhenriquen to desabafos [link] [comments]


2019.02.15 04:47 throwaway901xm Namorei um menino pela internet por 6 anos sem nunca nos vermos pessoalmente. Tô aqui lembrando os piores momentos.

Meio longo, mas preciso desbafar.
Ele era da minha cidade, amigo de um parente meu, mas se mudou pro exterior. Quando ele já tava fora do país há alguns anos, esse parente nos apresentou pela internet porque sabia que gostávamos das mesmas coisas e tal. Isso foi por volta de 2011. Então eu sabia que ele era quem ele era já que tínhamos alguém em comum em nosso círculo social. Éramos muito parecidos. Não tínhamos experiência nenhuma sexual ou romântica, gostávamos de muitas coisas similares. Ele era poucos anos mais velho que eu, mas em geral era como se tivéssemos a mesma idade (eu tinha 19 e ele 22).
Enfim, depois de muito conversar a gente começou a gostar um do outro e resolvemos namorar. Ele jurava que viria me ver "logo que possível" mas nunca arrumava um trabalho. Não era 100% culpa dele, ele tava em desvantagem porque não fez cursos nem terminou a faculdade. Mas enfim, ele procurava pouco, e quando recebia um não, ficava cada vez mais desanimado. Foram uns dois anos assim. Minha família era contra, eles eram muito religiosos e queriam que eu casasse com algum menino religioso da igreja deles e não com alguém que eu conheci na internet e vivia do outro lado do mundo. Então eu acabei tendo muitas brigas em casa pra parar de falar com ele. Eu era maior de idade, eles só eram puta controladores mesmo. Eu era louca por ele, mas nada dele vir me ver. Eu pegava no pé pra ele ir atrás de um emprego pra gente poder se encontrar, mas não dava pra fazer muito assim tão longe dele. Sustentado pela mãe, era fácil pra ele se acomodar. Só jogava videogame e ia pra academia...
Enfim, nessa enrolação toda eu resolvi começar a faculdade. Ele meio que fez um pequeno escândalo porque tinha ciúmes já que minha rotina iria mudar dramaticamente, mas eu fui assim mesmo.
Ele tinha um dinheiro economizado (bastante por sinal) e ele resolveu comprar um cachorro de raça. Simplesmente do nada. O cachorro foi tão caro que dava pra ele ter comprado a passagem pra me ver. Eu estava esperando há anos pra vê-lo e aí ele, desempregado, gastou todo o dinheiro num cachorro chique. Se queria ter um, por que não adotar um já que nem dinheiro ele tinha?
Isso enfraqueceu nosso relacionamento e terminamos. Sentia que ele me amava mas ele não tomava atitude nunca.
De vez em quando ele aparecia do nada pra dizer como tava feliz e abençoado, blá blá blá, que agora ele bebia e era cool. Arrumou um emprego e ficava se gabando que ele iria se mudar pra outro lugar e finalmente viver longe da mãe dele. Um dia ele pegou e me disse que não era mais virgem. Me bateu muito ciúme. Perguntei com quem tinha sido, que eu pelo menos esperava que tivesse sido com alguém que ele gostasse. Aí ele me diz que ele pagou uma prostituta. Que foi em várias na verdade. E que ficou com outra garota por aí. Doeu, mas era a vida dele. Jurei nunca mais falar com ele já que ter ciúme me fez perceber que não tinha superado totalmente.
Passou um ano e pouco. Um belo dia um de nós fez aniversário, não lembro bem se ele ou eu, e voltamos a nos falar. As semanas foram passando e fomos nos reaproximando. Fui idiota pela milésima vez e reatei com ele. Parecia uma maldição porque novamente ele estava desempregado. Fora isso, ele estava tendo problemas com o visto dele. Ele já morava lá há anos mas o fato de estar desempregado há tempos fez com que ele perdesse o visto. Implorei pra ele voltar. Nessa época eu estava recém formada, mas já tinha um trabalho onde eu estava há um bom tempo. Eu disse pra ele que a gente poderia construir nossa vida, que bastava ele vir.
Bom, ele tinha síndrome de vira-lata e só falava mal de brasileiro. Mesmo vivendo de forma ilegal onde estava, queria ficar lá porque "brasileiro é horrível" e tudo era motivo pra ele falar mal do próprio país apesar de assistir novela da Globo todo dia porque a mãe dele comprou o canal internacional. Apesar de ter família no Brasil, pessoas que estavam prontas pra o acolherem, ele não queria vir por birra e preferia ser pego pelas autoridades e forçado a voltar de forma humilhante do que vir por contra própria.
(Falar mal do Brasil e do brasileiro era hobby pra ele. Ele falava umas mil vezes por dia apesar de ser brasileiro e ter cara de brasileiro, e família 100% brasileira. Gostaria de adicionar aqui também que, apesar de pardo, gostava de se dizer branco e ficava ofendido quando qualquer pessoa dizia que ele era moreno. Ele também gostava de dizer como eu era branca, então acho que ele tinha algum problema sério com a pele dele e país de origem).
Nessa época ele descobriu que pegou herpes. Vai saber de quem, mas ele achava que não era das prostitutas e sim da garota com quem ele ficou. Ele ficou super triste e quis terminar comigo. Não deixei, mas foi outro baque pra mim.
Lembro que o povo começou com a onda do vape nessa época e ele quis comprar um com dinheiro que a mãe dele deu pra ele. Ele falou pro vendedor que não era fumante mas queria comprar mesmo assim. O vendedor falou pra ele não comprar e disse que não valeria a pena. Acredita? O próprio vendedor que tá lá supostamente pra vender qualquer coisa pra trouxa, disse pra ele não gastar. Quando ele me contou essa eu quis meter minha cabeça na areia.
Sem emprego, deprimido, síndrome de vira-lata. Agora com uma DST. Eu sabia que não iria mudar, não iria.
Terminei com ele. Mesmo sabendo que era o melhor pra mim, chorei muito. Foram longos anos juntos. A mãe dele me mandou mensagem e me ligou várias vezes pra dizer como ele tava sofrendo. Acho que ela gostava muito de mim porque sabia que estávamos juntos há anos e que eu estava ouvindo as promessas sem pé nem cabeça dele desde o fim da minha adolescência. Eu gostava dela, mandei doces pra ela algumas vezes.
O tempo passou. Conheci alguém novo de forma super casual, online também. Mas esse daí não perdeu tempo.
Ele era estrangeiro, mas pegou um avião pra me ver no Brasil assim que decidimos que queríamos nos ver. Foi um sonho. Um dia nós decidimos que queríamos ficar juntos de vez. Resolvi me mudar com ele. Hoje esse homem é meu marido, e eu sou muito feliz com ele.
Logo que eu me mudei o meu ex tentou falar comigo. Me ligou aos prantos porque descobriu que eu tava com alguém e que tinha viajado. A mãe dele entrou em contato comigo também, praticamente pedindo satisfação porque eu tinha desistido de vez do preguiçoso. Disse que o filho era um anjo, um amorzinho... Ela era religiosa pra caramba, então contei pra ela alguns dos podres dele porque na hora eu estava chateada porque eles estavam me perturbando. Falei que ele tinha ido atrás de prostitutas durante o tempo que ficamos separados, que tudo bem porque a gente não tava namorando mesmo na época, mas que eu queria que ela soubesse que ele não ficou chorando no quarto quando terminamos. Que no primeiro término ele tinha vivido e curtido, e que faria o mesmo dessa vez. Claro que ela não acreditou e disse que ele provavelmente só falou isso pra me deixar com ciúmes. Ok. Depois que nos despedimos, bloqueei os dois. Foi um grande alívio apesar de ter sido um momento um pouco triste. Foi o final de um capítulo muito longo pra mim.
Enfim, é isso. Tava pensando aqui em tudo o que rolou e queria colocar pra fora. Doeu tanto na época. Tanto mesmo. Eu fiquei com ele durante anos muito formativos pra mim. Eu sonhei muito com ele e em muitos momentos eu acreditei no amor dele, mas faltava atitude. Sempre faltou atitude. Às vezes eu me sentia idiota por estar esperando sozinha por tantos anos, mas eu não queria dar o braço a torcer. Não queria jogar tudo pela janela porque foi muito tempo e esforço que eu coloquei nesse relacionamento falido. Esperei por tantos anos pra ele vir me ver, pra nos encontrarmos... E no fim ele não veio. Quem veio foi outra pessoa, alguém que não só FALOU que me amava, mas DEMONSTROU isso diversas vezes, sem que eu precisasse fazer qualquer tipo de pressão. Lembrei que várias vezes ele fazia pressão emocional em mim pra que eu largasse tudo aqui e fosse atrás dele, mas eu não queria fazer isso porque queria ver iniciativa da parte dele. Pelo menos essa burrice eu não fiz, o preço teria sido alto.
E no fim das contas quem viajou fui eu, pra um país completamente diferente, enquanto ele provavelmente ainda está lá onde morava, com o seu cachorro chiquérrimo vivendo com a mãe dele e fugindo das autoridades que querem mandar ele embora e tentando esconder de si mesmo que ele é, como eu, um BR no exterior. A vida é engraçada.
Termino esse post com um obrigada a qualquer um que tenha lido este desabafo. Me sinto melhor agora, foi bom colocar tudo isso em palavras.
submitted by throwaway901xm to desabafos [link] [comments]


2018.09.26 20:23 vandasantz Ex-melhor amigo

A história é meio longa, mas vou tentar resumir o máximo possível. Bom, fui amiga de um cara durante 7 anos (dos 16 aos 22) e tínhamos uma amizade muito forte. Íamos um na casa do outro, saíamos para todos os lugares juntos, trocávamos segredos e desabafos, enfim, éramos melhores amigos, mas com o tempo essa amizade foi desandando. Não demorou muito para que eu descobrisse que eu ele tinha uma queda por mim, mas ele nunca me desrespeitou ou quis forçar nada então segui sendo amiga dele. Hoje em dia eu sei que cometi um erro grave em não ter me afastado já que eu nunca iria corresponder, mas ele me fazia acreditar que não havia o menor problema e a nossa amizade seguia normal. PORÉM depois de muitos anos ele começou a ter atitudes muito esquisitas. Quando eu começava a namorar alguém ele virava outro ser e chegava a se afastar de mim, demonstrava frustração e todos os sinais possíveis de que não ficava feliz por mim, ou até mesmo quando eu ficava com outros caras ele me criticava com veemência, e tudo isso ele fazia namorando uma garota que depois do término ele confessou ter usado ela como step-emocional. Não demorou muito (mentira, demorou sim) para que a gente se desentendesse e parassemos de nos falar. Recentemente descobri que ele entrou em uma depressão muito forte depois daquele dia (isso já faz 1 ano) e tem se tratado, mas andou saindo por aí me difamando e inventando mil histórias ao meu respeito para um monte de gente, literalmente querendo rebaixar a minha imagem. Eu, assim como sempre, nunca desejaria mal a ele pq sempre fui amiga de verdade dele, mas mentiras que ele andou falando de mim foram MUITO pesadas e pelo fato dele tá com depressão eu não sei bem como agir.
Obs.: Conversar com ele não adianta, eu já tentei diversas vezes e ele não escuta.
submitted by vandasantz to desabafos [link] [comments]


2017.12.18 16:06 IamnottheJoe Natal é chato (e amo minha ex.)

Oi, eu não sou o Joe. Tenho me sentido meio amargurado por esses dias, talvez seja a proximidade do natal. Ser o primeiro realmente sem minha familia, digo, ano passado eu estava separado a 6 meses mas passei com a ex, os ex-cunhados e minha filha. Foi meio down mas olhando daqui, ainda foi legal. E esse ano tinha tudo para ser melhor, afinal, estou namorando a uns 3 meses uma garota realmente incrivel. Eu a amo demais. Mas não é assim que me sinto. A amargura vem batendo e hoje ao vir para o trabalho, tocou essa musica que porra, é de um filme que me emociona demais (esta disponivel no YT.), e me fez chorar. E talvez tenha sido devido ao combo da saudade do meu pai, da saudade do passado que parece ser muito mais legal daqui. Mas acho mesmo que o motivo principal é a minha ex. Eu amo aquela mulher. Quando ainda eramos casado, ela me traiu. Não é algo que me desperte ódio, na verdade me da raiva de mim mesmo porque sinceramente, eu merecia. Pois bem, ela ainda namora esse cara, ele tem uns 22, e ela 33. Ela tem um problema sério de auto estima, se acha inferior. Quando nos casamos, eramos duas crianças e viramos adultos juntos. A questão é que ninguem sabe desse relacionamento, pois eles trabalham juntos e a empresa proibe. Além disso, ele parece ser de uma familia antiquada e não seria bem visto aparecer com uma mulher dessa idade, com esse histórico e apresentar como namorada, então... ela nem cogita. Ele tambem ja disse a ela que eles só estão junto curtindo, e apesar de serem exclusivos um ao outro, não almejam um futuro. E isso me incomoda cara. Eu acho que um garoto nessa idade que tem essa oportunidade, teria que agarrar com unhas e dentes. Pois bem, assim, nas festas de fim de ano, ela estara sozinha, minha filha ira para casa dos avós e me incomoda ve-la sozinha. Lógico que ela não admite, afinal, não vai me dizer que esta se sentindo só. Mas estará. Sinceramente ja pensei em confrontar esse cara e quebrar o nariz dele para que ele se afaste ou vire homem e assuma ela, mas seria evasivo demais.
Mas é isso, eu me sinto mal por ela. Estamos em crise financeira (quem não esta?), não deixei ela como gostaria, então ela trabalha muito, faz poucas coisas para se divertir e não sei se devia ir la ve-la. Não sei se seria correto com minha atual, afinal, ela não tem culpa e não tem nada haver com a historia toda. E é até mesmo engraçado isso, pois quando me separei, fiquei sozinho jogado pelos cantos enquanto ela ja tinha esse cara para lhe apoiar.
Desculpa gente, é só um desabafo sem objetivo. Quase um white problem. Mas natal é foda.
Abraços.
submitted by IamnottheJoe to brasil [link] [comments]


2017.08.07 00:07 YumaS2Astral Eu não aguento mais essa vida. Eu desabafei com meus amigos virtuais mas agora parece que nem isso mais tá adiantando. Decidi desabafar com vocês do Reddit.

É que eu não aguento mais viver assim. Eu prefiro morrer do que continuar passando por isso. Eu disse "viver assim" mas sinto como se não estivesse vivendo de verdade, porque isso aqui não é vida. Eu estou apenas esperando até chegar o dia da minha morte. É como se eu estivesse na fila pro SUS, mas em vez do SUS, é o inferno.
Essa semana vi meus amigos no Facebook tirando fotos com os amigos deles da vida real. E ontem, dois amigos meus vieram me falar que estão namorando (um deles até pouco tempo atrás dizia que queria me namorar, mas me senti forçado a recusar por causa que ele mora longe e não quero mais apostar em relacionamentos à distância devido a diversas razões). De qualquer forma me senti muito magoado. Eu sonho em poder ter um namorado. Eu sonho em poder ter amigos que moram perto. Sonho em poder tirar foto com esses amigos. Sonho em poder me socializar, e não ficar trancafiado dentro de casa o dia inteiro. As pessoas falam pra eu sair, mas sair pra onde? Eu não tenho pra onde ir nem conheço ninguém aqui em volta.
Eu também não aguento mais ver minha irmã ter TUDO que eu gostaria de ter enquanto eu fico aqui chupando dedo. Ela tem tudo, tem amigos não virtuais, tem namorado, tem emprego, tem o sonho realizado (no caso dela, de ser bailarina) e até já chegou a ir em várias cidades diferentes do Brasil, e ate em outros países como Uruguai, Argentina, e Estados Unidos. Já eu? Meus amigos são todos virtuais, não tenho namorado, não tenho emprego, não consegui até hoje realizar meus sonhos (especialmente porque minha família não me ajudou da devida forma) e eu só cheguei a por os pés pra fora deste estado uma única vez, quando fui tentar ver um namorado virtuai que eu tive na época, e deu TUDO errado.
Eu queria tanto ter um emprego... Não quero mais depender da minha família. As pessoas pensam que eu gosto de viver assim, na vagabundagem, mas é MENTIRA. Eu odeio isso. Eu não consigo trabalhar com as coisas que eu gosto (dublador e desenhista). O primeiro é porque me falta treino, e não consigo treinar aqui em casa porque se eu treinar, meu pai vai ficar debochando de mim. Ele fazia isso quando eu era pequeno e é por isso que me sinto desencorajado. Quanto ao desenho, eu não sei nem por onde começar. Eu tô tão desesperado que tô quase indo trabalhar no McDonalds, já até tive um sonho recentemente com isso. Já pensei em ir no McDonalds daqui de perto e perguntar se tem vagas. Eu nunca tive um emprego e nem conta no banco que eu tenho.
Eu não quero depender da minha família mais. Minha tia jamais me dá dinheiro quando eu preciso. Eu não consigo ir ver meus amigos virtuais por causa disso. Ela sempre dá a desculpa de que precisa pagar as contas ou tem dívidas pra pagar. O engraçado é que se eu pedir pra ela comprar hambúrguer no McDonalds, ou docinhos, ou RPs no LoL, ela compra com o maior prazer. Mas se eu peço pra ter o dinheiro bruto na minha mão pra eu poder gastar como eu quiser, ela se recusa e dá as desculpas que eu citei em cima. E ela também se recusa a dar quantias pequenas de dinheiro que não vão fazer falta. 4 anos atrás eu tava quase indo ver um amigo meu que mora em outro estado e só precisava de mais 30 reais pra pagar a passagem e eu pedi pra minha tia. Ela se recusou a pagar. Eu fiquei muito magoado na época e até traumatizado (isso é parte da razão pela qual não quero mais relacionamentos à distância).
E falando em minha família, eu não aguento mais ela também. Meu pai é homofóbico pra caralho, ele já removeu duas pastas de yaoi minhas no passado, e já cansou de xingar meus amigos virtuais. Minha tia já falou coisas terríveis pra mim; já me chamou de homossexual pedófilo e disse que não gostaria de ter um filho gay. Ela é desonesta também e sempre me enrola quando eu peço coisas que eu preciso. Minha vó fica gritando comigo por coisas ínfimas que não têm nada de mais, me dá conselhos desnecessários, e sempre que eu vou fazer algo ela diz que vai acontecer algo de ruim comigo. Em 99,9% das vezes ela está errada, mas aí ela fica jogando na minha cara a única vez em que ela esteve certa (quando minha calopsita morreu). Já a minha irmã... Eu falei dela aí em cima. Ela tem tudo que eu tenho mas ela fica me criticando e me culpando por eu não ter nada. Além disso ela sempre fica automaticamente do lado deles quando eu discuto com eles aqui em casa.
Enfim, eu já não aguento mais isso, isso que eu tô tendo não é uma vida, eu não desejaria nem *pro meu pior inimigo que essas coisas acontecessem. Às vezes eu tenho vontade de morrer e nascer denovo e ter uma segunda chance. Eu nem sei se existe vida após à morte, mas muitas vezes imagino eu mesmo nascendo denovo em outra vida. Às vezes eu também me imagino voltando pro passado e tendo uma segunda chance de consertar tudo.
De qualquer forma ultimamente me sinto desanimado pra fazer qualquer coisa, mesmo as coisas que eu gosto. E também às vezes me imagino cometendo suicídio, e também me sinto pra baixo todos os dias.
Como lidar com toda essa combinação de coisas que está acontecendo comigo?
Um TL;DR pra quem não quer ler o texto que escrevi aí em cima;
  • Problemas familiares
  • Eu vejo pessoas à minha volta tendo as coisas que eu queria ter e isso me deixa mais cabisbaixo
  • Problemas amorosos
  • Queria ter um emprego e poder realizar meus sonhos
  • A falta de dinheiro me impede de ter MUITA coisa que eu queria ter, inclusive ver os amigos
  • Não tenho amigos na vida real
EDIT: Tenho 22 anos. Já fiz ensino médio. E não estou na faculdade.
submitted by YumaS2Astral to brasil [link] [comments]


QUEM É A NOVA NAMORADA DE 22 ANOS DO EX-JOGADOR ROMÁRIO? MÃE DE NEYMAR NAMORA NOVINHO E DESCOBRE QUE A COCA É FANTA! Mãe De NEYMAR SURGE com NAMORADO DE '22 ANOS' MAIS OQUE SURPREENDE NÃO É A IDADE!! Famosos- Ator Fabio Assunção vive romance com atriz de 23 anos, Confira! FAMÍLIA adota CRIANÇA DE 6 ANOS e DESCOBRE que ela tem 22 ... José de Abreu está namorando maquiadora de 22 anos - Revista da Cidade (29/05/19) Zayn Malik quero ser um garoto normal de 22 anos Minha opinião sobre o namoro da Mileide e do Neto Professor Bieber - Fanfic Justin Bieber Passa ou Repassa - Aniversário de 22 Anos da Angélica (1995)

tenho 22 anos, to saindo com um cara de 17 anos, mas ...

  1. QUEM É A NOVA NAMORADA DE 22 ANOS DO EX-JOGADOR ROMÁRIO?
  2. MÃE DE NEYMAR NAMORA NOVINHO E DESCOBRE QUE A COCA É FANTA!
  3. Mãe De NEYMAR SURGE com NAMORADO DE '22 ANOS' MAIS OQUE SURPREENDE NÃO É A IDADE!!
  4. Famosos- Ator Fabio Assunção vive romance com atriz de 23 anos, Confira!
  5. FAMÍLIA adota CRIANÇA DE 6 ANOS e DESCOBRE que ela tem 22 ...
  6. José de Abreu está namorando maquiadora de 22 anos - Revista da Cidade (29/05/19)
  7. Zayn Malik quero ser um garoto normal de 22 anos
  8. Minha opinião sobre o namoro da Mileide e do Neto
  9. Professor Bieber - Fanfic Justin Bieber
  10. Passa ou Repassa - Aniversário de 22 Anos da Angélica (1995)

SE INSCREVA NO CANAL PLEASE TERA VARIOS VIDEOS DE MEMES Eu estou saindo porque eu quero ser um cara normal de 22 anos que consegue relaxar e ter algum tempo com privacidade, fora dos holofotes. Eu ... Depois de um namoro relâmpago com a atriz Carol Macedo, de 22 anos, Fabio Assunção, de 44, está namorando outra colega de profissão. A eleita da vez é Pally Siqueira, de 23 anos, que ... A mãe de Neymar, Nadine Gonçalves, está namorando um rapaz de 23 anos e descobriu que ele já ficou com Carlinhos Maia e namorou o cozinheiro de Neymar. José de Abreu está namorando maquiadora de 22 anos - Revista da Cidade (29/05/19) Revista da Cidade. ... Paola Oliveira abriu o jogo sobre a cobrança para encontrar um novo amor ; FAMÍLIA adota CRIANÇA DE 6 ANOS e DESCOBRE que ela tem 22 ANOS E É SOCIOPATA Mãe De NEYMAR SURGE com NAMORADO DE '22 ANOS' MAIS OQUE SURPREENDE NÃO É A IDADE!! Nadine, mãe de Neymar, assume romance com gamer e jogador diz: 'Seja feliz... Sinopse: Ela - Uma menina de 16 anos... Ele - Um cara de 22 anos... Ela - Linda, meiga, inteligente, popular, sonhadora e tudo de 'bom' que você possa imag... O ex-jogador Romário está apaixonado e muito feliz. O novo amor do político é uma estudante de 22 anos e a gente vai te contar os detalhes deste novo romance... A Mileide está namorando um jovem de 22 anos e a mídia está metendo o pau, mas por que não metem o pau em Fátima Bernardes que namora um 25 anos mais novo qu... This feature is not available right now. Please try again later.